Os melhores filmes de fantasia e o que você precisa saber

Autor

Categoria

Compartilhe

melhores-filmes-de-fantasia

Desde muito tempo os filmes de fantasia ganharam espaço nas telonas e têm agradado cada vez mais o público. O gênero se tornou popular, especialmente no meio geek, e alguns títulos levam legiões de fãs à loucura.

De “O fabuloso ladrão de Bagda” (The Thief of Baghdad), de 1924, até as franquias mais atuais, como “Harry Potter”, de 2001 e “O Senhor dos Anéis”, de 2002, o gênero tem movimentado muito dinheiro com bilheterias e merchandising.

Mas afinal, o que é filme de fantasia?

O termo, em seu sentido moderno, tem cerca de 200 anos, apesar de termos na história literaturas que hoje poderiam ser consideradas de fantasia, como “Odisseia”, “Lendas Arturianas” e “Divina Comédia”.

Fantasia, portanto, é um gênero da ficção que utiliza fenômenos sobrenaturais e/ou mágicos como foco da trama. Geralmente, livros e filmes de fantasia ocorrem em mundos imaginários com seres e itens mágicos que não existem de verdade.

Algumas criações também se apoiam em situações utópicas e outras misturam realidade e fantasia para criar universos que mexem com a imaginação do público. É o caso da série de filmes “Harry Potter”, que se passa ora em Londres ora num universo mágico paralelo.

E por falar no bruxinho, que foi um grande sucesso do gênero, vamos conhecer a lista com os melhores filmes de fantasia*!

*Lista baseada nas avaliações dos filmes

Os melhores filmes de fantasia do cinema

O Mágico de Oz (The wizard of Oz,1939)

O avô de todos os filmes de fantasia. Dirigido por cinco cineastas, O Mágico de Oz é um dos maiores clássicos da história do cinema.

Na trama, a pequena Dorothy se vê presa no fantástico mundo de Oz depois que é engolida por um tornado. Ao descobrir que precisa encontrar um certo mágico para fugir daquele lugar esquisito, a garota encontra três dos personagens mais famosos das telonas: o Espantalho, o Leão Covarde e o Homem de Lata, que se juntam à Dorothy em sua jornada pela estrada de tijolos amarelos.

Mogli – O Menino Lobo (The jungle book, 2016)

O filme, lançado pela Disney, é uma refilmagem inspirada no longa-metragem de animação de 1967. Criado em live action, o longa mistura cenas ao vivo com animações feitas pelo computador.

A história se mantém clássica: Mogli é um garoto indiano que foi criado na selva por lobos, longe de qualquer contato humano. O menino aprende a sobreviver e é querido pelos animais, especialmente seus amigos, o urso Baloo e da pantera negra Bagheera.

Contudo, o pequeno é visto como uma ameaça por Shere Khan, o temido tigre da selva. Depois de ter sido ameaçado por ele, Mogli deixa seu lar na selva e parte em uma viagem de autodescoberta com seus amigos.

A saga Harry Potter (2001 – 2011)

Era uma aposta certa: Harry Potter é o 6º maior best seller de todos os tempos. Conta a história do garoto que mora com os tios e com o primo chato e descobre ser um bruxinho predestinado a destruir o maior vilão de todos os tempos, o mesmo que matou seus pais. Tudo isso enquanto frequenta as aulas mais legais do mundo e conhece aqueles que serão os seus melhores amigos para sempre: Hermione e Rony.

O universo criado por J.K. Rowling chegou aos cinemas no mesmo ano em que a obra de Tolkien, mas com uma aposta muito mais ambiciosa. Afinal, eram sete livros. Nunca antes na história do cinema houve uma tentativa de adaptar tantas obras que contassem uma única história, ou seja, um grande filme que duraria 10 anos.

Foi a partir da terceira parte que os filmes da saga Harry Potter começaram a amadurecer junto com seu protagonista. Para a missão de fazer do terceiro episódio um filme mais rebuscado, o diretor mexicano Alfonso Cuarón foi convidado para imprimir o seu característico senso estético e narrativo, resultando no filme menos fiel aos livros, mas um dos prediletos de muitos espectadores.

A partir daí, diferentes cineastas assumiram os outros capítulos da franquia, até que o britânico David Yates assumiu a direção dos últimos quatro longas, estabelecendo a série como um dos maiores acontecimentos cinematográficos da história do cinema.

O último filme da série, Harry Potter e as relíquias da morte Parte 2, é apontado com um dos melhores filmes de fantasia da história em listas mundiais.

Mary Poppins (1964)

A trama se passa em Londres, no ano de 1910. Jane e Michael são os filhos bagunceiros de Mr. Banks, um banqueiro que trata seus filhos com frieza e rigidez. Por conta do comportamento das crianças, o pai não consegue contratar uma babá, pois elas desistem do emprego muito rápido.

Mas tudo muda quando Jane aparece com uma carta que conta como seria a babá perfeita para ela. A carta acaba nas mãos de Mary Poppins, que é exatamente como Jane descreveu que seria a babá ideal. Mas, mais do que isso, Mary Poppins tem poderes mágicos e, com a ajuda de seu guarda-chuva poderoso, transforma a vida da família.

Em 2018, a babá mágica retornou às telonas sob a direção de Rob Marshall. Em “O Retorno de Mary Poppins (Mary Poppins Return)” a babá mais mágica do cinema retorna à mesma casa de 24 anos atrás, em uma Londres tomada pela Grande Depressão, para trazer alegria a Michael e Jane, agora adultos.

A Bela e a fera (Beauty and the beast – La Belle et la bête, 1946)

A história que ficou famosa após a animação da Disney em 1991 foi criada em 1946, com direção de Jean Cocteau.

Na trama original, Bela vive com seus irmãos, Adélaïde, Félicie e Ludovic, e sua família está à beira da ruína. Certa noite, seu pai se perde na floresta e acaba procurando refúgio em um castelo fantástico onde vive uma fera terrível. Após roubar uma rosa do castelo para levar para sua filha, Bela é obrigada a morar com a fera como castigo.

A animação em 3D feita pela Disney nos EUA ganhou ampla escala e foi o primeiro filme em animação a ser indicado ao Oscar de melhor filme. O grande sucesso levou, então, a mais uma adaptação em 2017, também pela Disney. Com grande expectativa em seu lançamento, o agora musical leva Emma Watson no elenco e teve boa aceitação de público.

filmes-fantasia filmes-fantasticos

A trilogia O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings, 2001 – 2003)

Peter Jackson foi humilde: ofereceu para diversos produtores um filme dividido em apenas duas partes, nunca passou pela cabeça dele que alguém aceitaria três. Pois foi quando chegou à New Line que o produtor Barrie Osborne sugeriu: “Porque não fazer os três? Um filme para cada livro!”.

E foi assim que o diretor neozelandês realizou um dos seus dois maiores sonhos como cineasta (o segundo foi King Kong, que dirigiu três anos depois de O Retorno do Rei).

O esmero com a produção, o universo concebido fielmente aos livros e as técnicas de efeitos especiais que resgataram as antigas maquetes fizeram da trilogia um dos maiores feitos cinematográficos da história. Até hoje, os filmes de O Senhor dos Anéis figuram como os melhores filmes de fantasia de todos os tempos em rankings mundiais.

O Labirinto do Fauno (El laberinto del fauno, 2006)

Não à toa escrito, produzido e dirigido por Guillermo del Toro (um dos responsáveis pelo roteiro da trilogia O Hobbit), O Labirinto do Fauno é uma obra muito singular. A história da garotinha que, no meio da Guerra Civil Espanhola, vai morar com a mãe viúva e grávida junto com o fascista oficial militar que defende o território de Francisco Franco é uma fábula de fantasia extremamente delicada e emocionante.

Ao se deparar com a tirania de seu padrasto e com um lugar que não tem nada de infantil para se distrair, Ofelia se refugia em um universo criado pela sua mente para fugir da dura realidade com a qual foi forçada a conviver.

Repleto de simbolismos e com personagens dignos dos melhores livros de fantasia e jogos de RPG, O Labirinto do Fauno é um filme obrigatório para qualquer fã de filmes de fantasia.

Avatar (2009)

Com mais de U$ 760 milhões arrecadados em todo o mundo, Avatar não poderia ficar de fora desta lista. A história do soldado do exército que substitui o seu irmão gêmeo numa expedição à lua Pandora é cinema de fantasia na sua melhor forma.

Aliás, mais do que isso. Escrito, dirigido e produzido por James Cameron, o filme ultrapassou os limites tecnológicos e ajudou o cinema a se reinventar com uma nova técnica de captura de imagens em 3D criada pelo cineasta e nunca igualada por nenhum filme que se seguiu ao lançamento da mega produção.

Toda a concepção visual do universo criado em CG para o planeta Pandora também foi um marco na evolução da tecnologia de efeitos visuais. Como se não bastasse, a trama épica de Avatar é repleta de momentos inesquecíveis, como aquele em que o protagonista voa pela primeira vez depois de domar o seu Ikran de estimação e a batalha que acontece no terceiro ato do filme.

A trilogia original de Star Wars (1977 – 2019)

A revolução que Avatar causou no cinema precede outro marco na história da indústria cinematográfica: o lançamento de Star Wars, lá em 1977.

A história do órfão que se descobre um cavaleiro Jedi predestinado a cumprir uma profecia e acabar com o domínio imperial dos Sith, é o pai dos blockbusters e do merchandising de cinema.

Repleto de referências aos universos do faroeste, kung fu e ficção científica, a fantasia galáctica criada por George Lucas se tornou uma das maiores referências pop do mundo e uma obrigação para qualquer geek que se preze.

E como poderia ser diferente? Com personagens tão icônicos quanto Darth Vader, Yoda, Luke Skywalker, Han Solo, e os simpáticos robôs R2-D2 e C-3PO, a trilogia ainda envolve uma reviravolta que se transformou em um dos momentos mais antológicos da história do cinema: “Luke, I am your father!”. “Nooooooooooo!”.

A História Sem Fim (The NeverEnding Story, 1984)

Lembra da matéria sobre a morte do cavalo Artax? Pois então, A História Sem Fim é um filme infanto juvenil sombrio e repleto de personagens estranhos.

Nele, o garoto Bastian lê a história do cavaleiro Atreyu e seus esforços para impedir que o Nada destrua o mundo de Fantasia. O que ele não sabe é que sua leitura é responsável pelos acontecimentos daquele universo narrado pelo livro.

O dragão da sorte Falkor, a montanha Rockbiter e a tartaruga gigante Morla são alguns dos incríveis personagens que Atreyu encontra em sua jornada. No Brasil, o filme dirigido pelo alemão Wolfgang Petersen (Epidemia e Tróia) se tornou um dos maiores clássicos da Sessão da Tarde na década de 90.

O universo maravilhoso dos filmes de fantasia

Elementos mágicos, enredo, roteiro, efeitos especiais… Para conquistar o público de verdade é preciso uma mistura de tudo isso com uma história bem pensada.

A receita deu certo para Harry Potter e O Senhor dos Anéis, que além de estarem no topo da lista de melhores filmes de fantasia também são os nomes mais lembrados na pesquisa feita pelo Sintonia Geek Magazine. Acompanhe no infográfico a seguir informações sobre o consumo de filmes de fantasia:

Mas o que garante esse sucesso todo?

O que faz um filme ser bom e conquistar o público

Para tentar responder a essa pergunta, a autora Kate Messner criou uma aula no TED Ed em que conta como construir um mundo ficcional. Para ela, o que faz a fantasia ganhar vida é a criação de regras claras e consistentes sobre como tudo funciona nesses universos fantásticos.

“Eles criam regras, mapas, linhagens, idiomas, culturas, universos, universos alternativos dentro de universos e, a partir desses mundos, surgem uma série de histórias”, comenta. Confira todas as dicas da autora para o TED Ed:

A dica de Kate parece se confirmar. Em entrevista, o ator que faz o papel de Scamander em Animais Fantásticos e Onde Habitam, Eddie Redmayne, diz que “o que sempre foi extraordinário sobre o trabalho dela (Rowling) é que as pessoas se relacionam com aspectos dele, sejam traços específicos de um personagem ou um clima político”.

J.K. Rowling é, ainda, um dos grandes nomes da ficção fantástica. Harry Potter é a maior franquia cinematográfica na história de Hollywood, tendo arrecadado mais de 5 bilhões de dólares, que continuam a crescer dado o impacto do bruxinho até hoje. Isso sem contar o mundo de Animais Fantásticos.

Rowling disse em entrevista que geralmente não planeja os elementos que farão parte das suas histórias. “Eu suponho que se eu tivesse que nomear alguns eu diria humor, fortes personagens e um sólido enredo.” Isso porque se pareceria com algo que ela mesma leria. A autora também brinca que se esqueceu de citar o principal: amedrontamento “Bem, eu nunca planejo fazer as pessoas ficarem assustadas, mas isso parece se enfiar durante o caminho.”

Apesar da teórica falta de planejamento, a criadora do bruxinho parece seguir a fórmula comentada por Kate Messner. Quando questionada sobre as ideias para as aulas e feitiços mágicos, ela citou o conhecimento disseminado por alquimistas. “A maioria dos feitiços são inventados, mas alguns deles tem uma base no que as pessoas costumavam acreditar que funcionava.”

O Clube de Escrita Criativa também selecionou algumas dicas sobre o assunto. Entre tantas, é importante prestar atenção na passagem do mundo real para o ficcional. “Acho que o grande segredo dos enredos fantásticos é apresentar essa passagem como acessível a qualquer um (inclusive, o próprio leitor)”.

Se formos analisar Harry Potter, a passagem se dá por meio da carta recebida de Hogwarts. Em Star Wars, quando Luke encontra Yoda. Em A Bela e a Fera, quando pai chega ao castelo da fera. E por aí vai.

E ambas as boas histórias têm também um bom vilão. “Muitas vezes eles terão que roubar a cena”. Voldemort, Darth Vader, a fera e depois a bruxa que o transformou em fera… Faz sentido?

E para finalizar, uma boa pitada de valor. “Toda narrativa fantástica de sucesso que se preze é norteada por algum tipo de valor humano, pois precisamos ter algo que já conhecemos do mundo real ali também: o amor, a paz universal, a solidariedade, a família, e por aí vai.”

Levando em conta esses fatores fica mais fácil determinar se um filme de fantasia é bom ou não. Se analisarmos os títulos da nossa lista, perceberemos que muitos trazem esses elementos na história e é isso que nos prende.

A verdade é que universo da fantasia é parte integral do cinema e já proporcionou diversas obras memoráveis. Se seus filmes de fantasia prediletos ficaram de fora dessa lista, deixe a sua sugestão nos comentários e nos diga por que ele é o seu favorito.

Autor

Compartilhe