Novo jogo da Activision tem como objetivo matar Fidel Castro

Autor

Categoria

Compartilhe

Call Of Duty: Balck Ops é um dos games mais esperados e tem uma grande projeção de venda à curto prazo. Mas essas vendas não devem ser boas em Cuba. O que ocorre é que uma das missões do jogo é assassinar ninguem mais, ninguem menos que Fidel Castro, o ícone cubano mais lembrado do mundo. O jogador vivenciaria um soldado americano, no ano de 1962, quando Jhon Kennedy ainda era o presidente dos EUA.

 A imprensa cubana logo se pronunciou, com muita aversão ao game da Activision, e ironizou o fato do governo americano nunca ter conseguido sucesso em ataques contra o líder cubano. Os centrais-americanos, ainda chamaram atenção para a possível “lavagem cerebral” que isso pode acarretar, ou seja, glorificaria o exército estadunidense e criaria um sentimento de ódio contra outros países.

 Vale lembrar que o Brasil também já esteve presente em missões do game. No Call Of Duty: Modern Warfare 2, os soldados norte americanos entram em favelas do Rio de Janeiro para combater o tráfico. A versão incluiu até expressões em português e foi um dos jogos mais lucrativos da produtora.

Autor

Compartilhe