Michael Bay devia parar de fazer filmes

Autor

Categoria

Compartilhe

filmes-do-michael-bay

Michael Bay é responsável por filmes que fazem parte das prateleiras de blockbuster há mais de duas décadas. Seja como diretor ou produtor, sua assinatura nos longas é clara e perceptível. Por isso, ganhou fãs por todo o mundo.

Já fez dupla com Steven Spielberg, já dirigiu Ben Affleck, Will Smith, Bruce Willis, Owen Wilson, Sean Connery, Nicholas Cage, Ryan Reynolds, Scarlett Johansson e Gary Oldman.

Com um currículo assim, você deve estar se perguntando: “mas então por que o Michael Bay deve parar de fazer filmes?” Mesmo apresentando um histórico invejável, as críticas ao diretor vão desde falta de roteiros complexos, até a utilização de soluções fáceis para vender (o que os grandes estúdios adoram).

Bay é sucesso de bilheteria, mas faz filmes ruins

Se tem algo que Michael Bay sabe fazer é dinheiro. Mesmo com produções rasas de histórias mal produzidas, os números impressionam.

michael-bay-filmes
Fonte: Box Office Mojo

A nível de comparação, a trilogia do Senhor dos Anéis faturou US$ 2,9 bilhões. Já a franquia Toy Story faturou, até agora, US$ 1,9 bilhões. A Saga Crepúsculo somou U$ 3,3 bilhões. O sucesso da DC com a trilogia O Cavaleiro das Trevas rendeu US$ 2,4 bilhões.

Na comparação por diretores, Michael Bay fica atrás apenas de seu parça Steven Spielberg. Ele se apresenta como mais rentável que Peter Jackson, Tim Burton e George Lucas. No ranking por produtores, Bay aparece na 21ª colocação.

michael-bay-diretormichael-bay-bilheterias

Então é óbvio que ele sabe como fazer dinheiro. Mas e sobre fazer filmes realmente bons?

Transformers, por exemplo, é a franquia de maior sucesso e destaque como diretor de Michael Bay. Tem números impressionantes, mas a crítica esteve sempre abaixo do esperado. O primeiro filme da saga foi o melhor avaliado no Rotten Tomatoes, com vergonhosos 57%.

As sequências são ainda mais constrangedoras, chegando ao fundo do poço com o último filme, apenas 15%.

Veja uma comparação entre os principais sites de críticas:

michael-bay-MELHORES-FILMES

Público e crítica podem ter discordado sobre o Transformers : A Vingança dos Derrotados, mas nos outros casos, os resultados de avaliação são bem próximos.

Mas então por que Transformers vende?

A fórmula do sucesso de Bay se apoiou na popularidade dos Transformers como um produto nostálgico. Porém, o diretor foi inteligente o suficiente pra não contar apenas com isso.

Percebeu? A fórmula do sucesso de Transformers é a mesma do fracasso como um longa de qualidade. O que explica valores arrecadados e críticas recebidas.

Inversamente proporcional, Bumblebee, o mais recente spin off da franquia, mostra um roteiro realmente valioso, porém cifras, até o momento, ainda humildes perto de seus ‘primos’.

As críticas foram ótimas. E sabe qual a principal diferença do spin off? Bay não é o diretor.

michael-bay-meme

Fracassos de Bay

Nem só de Transformers (por incrível que pareça) vive Michael Bay. Lançado ao mundo da direção com o previsível e pouco inspirado Bad Boys, ele ainda emplacou três blockbusters antes de entrar no mundo dos robôs: Armageddon, Pearl Harbor e A Ilha.

Como produtor, acumula um punhado de filmes de terror ruins e outros títulos que não passaram de US$ 115 milhões em bilheteria mundial. Com uma exceção – que citaremos em seguida – a carreira de Bay se resume em sucesso com Transformers, Armageddon e Pearl Harbor.

Um dos fracassos como produtor mais sentidos foi o reboot d’As Tartarugas Ninja, em 2014 – mais um título infantil desconstruído por ele. Com personagens totalmente diferentes do que estávamos acostumados e uma pegada mais dark, ele tentou repetir a fórmula de Transformers: criaturas grandes e caricatas, uma moça bonita (olha a Megan Fox aqui de novo), piadas mal planejadas e muita ação.

O resultado foi decepcionante em crítica, apesar do relativo sucesso em bilheteria. Dois anos depois, a sequência foi lançada. Dessa vez nem a grana salvou. Os números domésticos foram pífios e a crítica um pouco melhor que o primeiro filme. Resultado: sem previsão de continuação.

Porém, Michael Bay tem excelente fama e foi convidado pra fazer um reboot do reboot (?) de Tartarugas Ninja, como produtor novamente. Só o destino sabe o que vai ser das nossas pobres tartarugas.

Acerto de Bay

O principal acerto de Michael Bay como diretor foi o A Rocha. O filme de ação de 1996 tem como protagonistas Nicholas Cage, Sean Connery e Ed Harris. Apesar de um enredo não muito complexo, o longa tem o roteiro mais aceitável de todos os dirigidos por ele.

A crítica foi boa e a bilheteria foi ótima para a época (US$ 335 milhões no mundo todo). Rendeu, inclusive, uma indicação para melhor som no Oscar (vencido por O Paciente Inglês).

Armageddon, Pearl Harbor e o verdadeiro Bay

Finalmente vamos falar desses dois blockbusterzões. Sucessos de bilheteria, são exemplos do que é Michael Bay no cinema.

michael-bay-biografia

Armageddon é um filme de desastre, fim do mundo, ficção científica e romantismo brega. Conta com patriotismo exagerado, uma atuação bem forçada de Liv Tyler e Michael Bay sendo escroto.

A versão comentada, exclusiva do DVD, traz uma fala de Ben Affleck, em que ele teria questionado Bay durante as filmagens: “por que é mais fácil treinar perfuradores de petróleo para se tornarem astronautas do que treinar astronautas para se tornarem perfuradores de petróleo?” A resposta foi a seguinte:

“Ele me disse para calar a boca. Então esse foi o fim dessa conversa. Ele disse: ‘Você sabe, Ben. Apenas cale a boca, ok? Este é o verdadeiro plano da [NASA], certo?’ Eu estava tipo, ‘Você quer dizer que é um plano real na NASA treinar perfuradores de petróleo?’ Ele disse: ‘cale a boca!’”

Essa não foi a única vez que o diretor foi acusado de ser babaca. Ele tem a fama de utilizar mulheres em seus filmes apenas para serem objetificadas. Kate Beckinsale, inclusive, disse ter sido forçada por Bay a perder peso para Pearl Harbor.

O machismo é uma marca do diretor. Megan Fox contou como foi sua participação em Bad Boy 2, com 15 anos, durante entrevista no Jimmy Kimmel:

“Nós estávamos filmando a cena do clube, e eles me trouxeram, e eu estava usando um biquíni de estrelas e listras, um chapéu de cowboy vermelho e saltos de quinze centímetros. E eles disseram: ‘Você sabe, Michael, ela tem 15 anos, então você não pode sentá-la no bar e ela não pode tomar um drinque na mão.’ Então a solução para esse problema foi me fazer dançar debaixo de uma cascata de água, ficando encharcada. E isso aos 15 anos. Eu estava no 10º ano. Então isso é um tipo de microcosmo de como a mente de Bay funciona.”

Não pra menos, ele foi indicado duas vezes ao “prêmio” de Porco Sexista do Ano, no EDA Awards. Isso sem falar nas acusações de racismo, como por criar robôs estereotipados com orelhas de abano para negros.

Falando em premiações inversas, Michael Bay é o mais indicado ao prêmio de pior diretor da história do Framboesa de Ouro. Foram 5 indicações e duas vitórias, ambas com a franquia Transformers. Armageddon ainda concorreu como pior filme, em 1999.

michael-bay-explosoes

Aliás, Armageddon tem um dos maiores plot twists de erros científicos da história do cinema. Ao que parece, Bay não só não tem interesse por criar roteiros complexos, como também não busca lógica profissional para suas ideias. Se liga na explicação dos caras do Pipocando:

Esse também é o caso de Pearl Harbor, que não conta a história completa do evento na Segunda Guerra Mundial e foca num triângulo amoroso. Entre muitas explosões (inclusive a mais cara do cinema), o filme peca no roteiro fraco (pra variar), diálogos previsíveis e uma adaptação muito mal feita da história.

A real situação de Bay

Apesar de nossos argumentos e apelos, assim como as acusações das atrizes que trabalharam com ele, Michael Bay só vai deixar Hollywood quando de fato não for mais rentável pra indústria. E você, gosta do Michael Bay ou de seus filmes? Qual curtiu mais? E menos?

Autor

Compartilhe