Jogos de heróis no Super Nintendo | Go Game

Autor

Categoria

Compartilhe

jogos_de_herois_super_nintendo

Press Start, porque o Go Game tá na área! O Lucio Junior e o Rapha Mendes jogaram alguns dos jogos de heróis para Super Nintendo, no Go Game! E aqui você confere mais conteúdo sobre esse assunto.

Os jogos de heróis no Super Nintendo foram muito bem aceitos pelos gamers, nos anos 90. A tecnologia de 16 bits não foi um fator limitante para que excelentes games de personagens que saíram das HQs fossem desenvolvidos.

Nessa época, os quadrinhos ainda estavam em alta e os filmes de heróis brotavam em Hollywood. É verdade que boa parte desses longas não tiveram o sucesso que esses blockbusters fazem nos anos 2010. Mas é inegável que baseou a criação de diversos games.

Marvel no Super Nintendo

Numa época em que a Marvel não era tão poderosa assim, ao menos nos games os acertos foram muito maiores que os erros.

O primeiro trouxe os Vingadores em um beat’em up bem honesto, em 1991, no título “Captain America and The Avengers”. Os gráficos eram muito bonitos e tinham toda o estilo comics enraizado. Um clássico.

Em 1993, veio o que talvez tenha sido a única falha da Marvel, o jogo “The Incredible Hulk” (o erro seria repetido com o péssimo jogo do verdão no PS2).

games-de-herois

O cabeça de teia protagonizou um ótimo jogo lançado apenas no Japão, “Spider-Man: Lethal Foes” – 1994, e outro que fez um baita sucesso: “Spider-Man and Venom: Maximum Carnage” – 1994.

Deu pra perceber que o estilo beat’em up estava bombando na época, né? Tirando o divertido “Wolverine: Adamantium Rage”, todos os outros tinham essa pegada. Pra fechar com chave de ouro, inclusive, a Marvel lançou em 1995 o “X-Men: Mutant Apocalypse”, que fez tanto sucesso que teve sua dinâmica replicada para o “Marvel Super Heroes: War of the Gems”, em 1996.

DC no Super Nintendo

Todos os olhos estavam voltados ao Batman, nos anos 90. Para se ter uma ideia, os filmes do morcegão já tiveram nomes de peso no elenco: Michael Keaton, Danny DeVito, Michelle Pfeiffer, Jack Nicholson, Kim Basinger, Tommy Lee Jones, Jim Carrey, Nicole Kidman, Arnold Schwarzenegger, George Clooney e Uma Thurman. É mole?!

Nos games, houve erros e acertos. O pior dos equívocos foi “Batman Forever”, de 1995. Era tão bizarro quando “Street Fighter: The Movie”.

Já entre os acertos está o bom “Batman Returns”, de 1993, e o excelente “The Adventures of Batman and Robin”, de 1994. Houve ainda o “Batman: Return of the Joker”, de 1993, que é tão curto que nem vale a pena jogar.

jogos_de_herois

A DC lançou ainda outros dois jogos de heróis para Super Nintendo. O divertido beat’em up “The Death and Return of Superman”, de 1994, e o único jogo de luta clássico dessa categoria, “Justice League Task Force”, de 1995.

Outros heróis de quadrinhos

Além do jogo “The Mask”, do Máscara, que jogamos no Go Game, outros heróis que vieram dos quadrinhos também fizeram sucesso no Super Nintendo.

É o caso das Tartarugas Ninja, que teve dois jogos no console. “Teenage Mutant Ninja Turtles: Turtles in Time”, de 1992″ era um beat’em up, sequência dos jogos do Nintendinho. Já “Teenage Mutant Ninja Turtles: Tournament Fighters”, de 1993, era outro jogo de luta clássico.

O Spawn também deus suas cara no Snes, com o “Todd McFarlane’s Spawn: The Video Game”, de 1995 (outro beat’em up, aliás). Já Asterix trouxe, em 1993, um game adventure muito divertido.

Pra você, qual é o melhor jogo de heróis do Super Nintendo?

Inscreva-se no Canal do Sintonia Geek Magazine no Youtube!

Autor

Compartilhe