Mônica e as Donas da Rua | Sintonia Geek Social

Autor

Categoria

Compartilhe

Mônica sempre foi uma menina forte, que não aceita desaforo e que exige respeito dos meninos do Bairro do Limoeiro. E agora ela quer empoderar meninas de todas as idades a ser sua própria heroína!

Esse é o projeto social Donas da Rua, da Mauricio de Sousa Produções, que visa defender o direito das crianças, bem como a igualdade de direitos entre meninos e meninas. Por meio de HQs, animações, conteúdos multimídia e redes sociais ele leva para milhares de famílias brasileiras a questão do empoderamento das meninas, e de que elas tem direito de fazer tudo que os meninos fazem.

Além disso, a iniciativa também realiza ações pontuais como o Soccer Camp Donas da Rua, a Corrida Donas da Rua e eventos mostram às meninas as profissões que elas também podem exercer, como piloto de avião. A própria Mônica Sousa também dá palestras sobre a importância da igualdade de oportunidades.

Donas da Rua | O início

A igualdade de gênero é um dos valores da Turma da Mônica desde os primórdios. Os quadrinhos de Mauricio de Sousa eram dominados pelos meninos até que, em 1963, Mônica chegou para mostrar que as meninas podem ser fortes e decididas e se relacionar em pé de igualdade com os meninos. Se desrespeitar, toma coelhada mesmo!

donas-da-rua

Meninas de todo o Brasil em vários países do mundo se identificam com dentucinha. As outras meninas da Turma (Magali, Marina, Dorinha, etc) são fortes e não correspondem a estereótipos. 

Mônica: a primeira Dona da Rua

Mônica Sousa, filha do Mauricio e inspiração para a nossa personagem brasileira preferida, é a primeira Dona da Rua. Em sua trajetória sempre abraçou a causa, aproveitando sua influência sobre o público feminino para impactar de forma positiva na vida das meninas.

Além de diretora executiva da Mauricio de Sousa Produções – MSP, Mônica se tornou embaixadora da UNICEF, em 2007, Fundo que defende os direitos das crianças e adolescentes.

A MSP, inclusive, tem como premissa manter os direitos iguais entre os gêneros. Os cargos de gestão são equilibrados entre homens e mulheres, por exemplo.

Com todo esse histórico, a MSP viu a oportunidade de levar a mensagem do empoderamento e da igualdade de gênero às várias gerações com as quais conversa há quase 60 anos. No dia 8 de março de 2016 nasceu o Donas da Rua.

O projeto conta com um hotsite que reúne o conteúdo e o disponibiliza a quem quiser multiplicá-lo, como influenciadores ou professores, com pôsteres das “Donas da Rua da História”, páginas para colorir, tirinhas e vídeos.

O site é uma plataforma colaborativa com espaço para que meninas e mulheres possam deixar seus depoimentos e inspirar outras Donas da Rua.

Parcerias

O Donas da Rua atua em rede por meio de parcerias como a firmada com o Ministério dos Esportes, para incentivar as atletas e para paratletas e que impactou mais de 11 milhões no Twitter.

Outras associações foram com o Pelado Real F.C., para incentivar a prática de esportes pelas meninas, como o projeto Soccer Camp Donas da Rua; Com o Museu de Arte Moderna, ao participar da Semana de Artes com as exposições Donas da Rua da Arte e Donas da Rua da História, valorizando o trabalho de artistas mulheres; E com a Avianca, que desenvolveu o Donas da Rua do Ar, projeto de formação de pilotas.

donas-da-rua-projeto

Eles por elas

O projeto tem como objetivo empoderar as meninas, mas isso não quer dizer que os meninos não podem participar, apoiando o Donas da Rua. Se liga na mensagem do querido Mauricio:

Donas da Rua: contatos

Quer conhecer mais do projeto e de outras iniciativas da Mauricio de Sousa Produções? Acesse os canais de contatos:

Site

Facebook

Youtube

Instagram

Conhece algum projeto que utiliza elementos geeks para gerar impacto social? Comente abaixo para que possamos divulgar aqui na coluna Sintonia Geek Social. 😀

Autor

Compartilhe